Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Florestas mais sagradas do mundo podem estar em risco

 

Os cientistas alertam que algumas das florestas mais sagradas do mundo, protegidas pelas comunidades indígenas seguindo crenças tradicionais, estão entre os poucos ecossistemas florestais que foram poupados pelos madeireiros, mas que estão cada vez mais ameaçados.

“As provas mostram que muitas pessoas, incluindo madeireiros, têm durante anos respeitado ou têm sentido medo de ir contra algumas crenças religiosas – e que isso tem sido uma medida de conservação para várias florestas sagradas por todo o mundo”, disse Prasit Wangpakapattanawong, da Chiang Mai University na Tailândia.

As mais sagradas florestas podem ser encontradas em países asiáticos, em especial na Índia, onde foram preservadas e protegidas ao longo de séculos pelos adeptos do budismo. Mas a procura crescente por terras entre os investidores globais é uma ameaça real a estes paraísos, outrora seguros, ricos em biodiversidade.

Um exemplo citado por Wangpakapattanawong é uma secção de 500 hectares na floresta sagrada de Aravali, na Índia, que foi reservada para desenvolvimentos governamentais do estado de Haryana. Aí foi criado um plano que autoriza actividades na floresta até 2031 e que tem sido fortemente contestado pelas comunidades indígenas, avança o All Africa.

No Quénia, a floresta sagrada de Mrima, na faixa costeira de Kwale County também está sob a ameaça de mineiros que querem explorar as raras terras com nióbio, usado na produção de aço e dispositivos médicos e electrónicos. Mas os anciãos da região, os respeitados líderes religiosos tradicionais, opõem-se ao plano e prometem amaldiçoar quem invadir as suas terras. A floresta de Mrima foi declarada área protegida em 1961 por ser lar de árvores, aves e pequenos animais selvagens raros.

Um recente estudo da Northeastern Forestry University, na China, revelou que as florestas sagradas são ecologicamente importantes porque fornecem habitats a espécies endémicas raras e ameaçadas de extinção e têm um alto valor de conservação, apesar de serem áreas tipicamente pequenas.

No Quénia, as crenças entre a comunidade Maasai proíbem a qualquer pessoa cortar uma árvore, para lenha ou qualquer outra finalidade. É também uma ofensa cultural intervir com as raízes ou remover toda a casca de uma árvore para extracção de ervas, por exemplo. É graças a estas práticas que a floresta Loita, em Narok County, conseguiu ser conservada como indígena até hoje, abrangendo 33 mil riquíssimos hectares.

 

Foto: Sob licença Creative Commons


in: Green Savers