Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Os fluidos líquidos são úteis para recarregar isqueiros ou ajudar a acender um churrasco, mas não são o produto mais ecológico do mundo. Pelo contrário: ele é feito de petróleo e liberta gases tóxicos ao queimar.  Para contornar este problema, uma equipa de cientistas de Hong Kong e da Hungria está a desenvolver o que pode ser uma solução mais verde: um fluido líquido (...)
ADIDAS CRIOU SAPATILHAS FEITAS COM LIXO OCEÂNICO E REDES DE PESCA ILEGAIS  A Adidas aliou-se à organização ambientalista Parley For The Oceans para criar umas novas sapatilhas de design exclusivo feitas quase inteiramente com plástico resgatado do mar e redes de pesca ilegais apreendidas aos pescadores.  As redes de pesca, que muitas vezes são abandonadas pelos pescadores em alto mar, são uma grande fonte de poluição oceânica. Mas parte das redes que foram utilizadas para (...)
Recentes estatísticas indicam que em média, cada norte-americano utiliza 23,6 rolos de papel higiénico por ano, o que resulta em graves perigos e danos para o ambiente. Agora imagine a quantidade de árvores que são necessárias para fabricar papel higiénico para toda a população mundial.  Tal como as lâmpadas incandescentes estão a ser progressivamente substituídas (...)
Diminuir a quantidade de lixo que produz em sua casa é tão importante como reduzir e reciclar a quantidade de lixo que produz no local de trabalho. Indicamos-lhe aqui 20 dicas para que, em colaboração com os seus colegas, seja possível diminuir o lixo produzido no escritório.  20 DICAS PARA REDUZIR O LIXO NO ESCRITÓRIO 1- Criação de uma equipa de prevenção de lixo para (...)
 Os insetos eletrónicos de Julie Alice ChappellEm 2015 foram produzidos cerca de 41,8 milhões de toneladas de lixo eletrónico, de acordo com um relatório das Nações Unidas. Destas toneladas de lixo, menos de um sexto foi devidamente reciclado. Porém, existem artistas como Julie Alice Chappell que reciclam estes componentes e lhes dão uma nova vida através da arte.  As peças (...)
Todos sabemos que as toalhitas de bebé não devem ser atiradas pela sanita, mas existem outros produtos, objectos ou entidades alimentares que são encontradas, todos os anos, nos esgotos da cidade de Londres, Inglaterra.  Fique com uma lista de objectos mais – e menos – óbvios que não deve enviar, em nenhuma situação, pela sanita abaixo.   1.Gordura alimentar Atirar gordura (...)
No bairro de Cazucá, na capital colombiana, Bogotá, foi construído um centro comunitário a partir de mais de 40.000 garrafas de plástico recicladas. Construído pela Fundação Nukanti, o centro oferece espaço para várias actividades que facilitam a inserção social de grupos vulneráveis, como as mulheres, crianças e jovens afectados pela pobreza extrema, conflitos e violência.  A comunidade de Cazucá alberga cerca de 70.000 pessoas e é conhecida pela pobreza extrema e (...)
Duas das maiores equipas de futebol mundial: Real Madrid e Bayern de Munique, usam nesta temporada camisolas feitas com plástico retirado do oceano. Elas garantem alta performance num dos desportos de maior contacto e competitividade. As camisolas foram desenvolvidas pela fornecedora de material desportivo dessas duas potências do futebol, a Adidas, em parceria com a Parley for the Oceans. O Bayern de Munique usou as camisas Adidas x Parley na partida contra o TSS 1899 Hoffenheim, no (...)
QUANTO LIXO ACUMULAMOS EM APENAS EM 7 DIAS?  Para muitos de nós fazer a devida separação do lixo já é prática comum no nosso dia-a-dia. Mas raramente pensamos no que acontece com essas embalagens, caixas e outros resíduos que acumulamos. Foi exactamente este o ponto de partida para o fotógrafo Gregg Segal com o projecto 7 Days of Garbage: dar uma componente visual a todo o desperdício que criamos no (...)