Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Quando falamos de diferenças entre géneros, a questão biológica e genética é um pouco controversa...

Porém é globalmente aceite que nascem mais homens do que mulheres, o que também é visível na pirâmide etária, pelo menos até aos 14/19 anos. Associado a este aspeto tenho curiosidade em saber se a TMI é superior nos rapazes, mas não se encontram dados da TMI por sexo. Talvez haja fatores fisiológicos, de maior resistência feminina (pelo desenvolvimento da resiliência, ao longo dos séculos, como grupo mais maltratado) e de tipo de doenças a que estão mais sujeitas, mas nunca encontrei estatísticas nem informação que o comprovasse.

Os fatores que podem ser comprovados, objetivamente, são os que estão relacionados com os hábitos de vida, de consumo, de cuidados da saúde e com os comportamentos e os riscos profissionais. Como se sabe até algum tempo atrás (e em alguns países ainda se verifica alguma expressão) a mortalidade feminina era mais elevada por causa dos partos de risco não assistidos.

Nos países árabes, a mortalidade entre as mulheres é mais acentuada, como se pode comprovar pela pirâmide etária do Médio Oriente.

Imagem1.jpg

Esta pirâmide mostra bem a desvalorização das mulheres, sobretudo jovens.

Mesmo havendo fatores fisiológicos que dão vantagem à mulher, eles não são suficientemente fortes para se sobreporem aos outros aspetos.

Este é um tema que não é consensual e, frequentemente, provoca discussão em torno das causas e razões. Além de ser um bom tema para levar os alunos a raciocinar é também uma boa oportunidade para falar dos cuidados com a vigilância da saúde, feminina e masculina. As mulheres, na sua maioria, já estão alertadas para a necessidade de fazer "revisões" médicas regulares Os homens também deveriam habituar-se a fazê-lo, pois isso também seria uma boa ajuda para prevenir doenças e prolongar a sua vida.

Uma outra questão que se pode colocar relativamente à desigualdade entre efetivos, por sexos, é se o facto de haver mais homens em idade ativa não se deverá mais ao facto de imigrarem para estes países muitos homens?

Essa situação é ainda mais notória, a nível regional. Por exemplo, se observarmos a pirâmide da Arábia Saudita.

Imagem1.jpg

EMV homens VS mulheres seria um tema ainda mais interessante.

Deixo uma sugestão de leitura interessante sobre este último tópico:

https://expresso.pt/.../2017-05-30-Esperanca-media-de...