Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Esta foto mostra grandes pedaços de gelo marinho que se afastam da costa da Antártida. Captada a 22 de abril de 2021, mostra a redução sazonal o gelo, à medida que a primavera se transforma em verão. Na década de 1980, a Antártida perdeu 40 biliões de toneladas (36,3 billiões de toneladas métricas) de gelo todos os anos. Na última década, esse número foi estimado nuns impressionantes 252 biliões de toneladas (229 biliões de toneladas métricas) por ano. Fonte da imagem: Maxar
28 Dez, 2021

Baía Clew

Clew Bay, uma baía oceanica natural no Condado de Mayo, contém a mais extensa exibição de drumlins afundados da Irlanda. Drumlins são colinas alongadas em forma de lágrima formadas por gelo de glaciares em movimento. Drumlins afundados são os que são agora parcialmente subaquáticos. As ilhas de Clew Bay—aproximadamente 360 ao todo— remontam há pelo menos 20.000 anos, quando grande parte da Irlanda estava coberta por um manto de gelo. Fonte da imagem: Airbus Space © CNES (...)
O gelo marinho parte-se em blocos de vários tamanhos, a cerca de 64 quilómetros da costa da Antártida. O gelo marinho antártico estende-se muito para norte no inverno e retrocede quase até o litoral todos os verões. Na década de 1980, a Antártida perdeu 40 bilhões de toneladas (36,3 bilhões de toneladas métricas) de gelo todos os anos. Na última década, esse número foi estimado numas impressionantes 252 bilhões de toneladas (229 bilhões de toneladas métricas) por ano. Fo (...)
Grandes pedaços de gelo flutuam na costa da Ilha Severny, no Ártico Russo. Quase metade da ilha de 48.904 km2 é coberta pela calota de gelo da Ilha Severny, que - se considerada parte da Europa - é o maior glaciar em área do continente. A calota polar estende-se por 20.500 km2, sendo aproximadamente do mesmo tamanho de todo o País de Gales. Fonte da imagem: Airbus Space © CNES 2021, Distribuição Airbus DS
12 Jan, 2021

O glaciar Columbia

O glaciar Columbia, no sudeste do Alasca, é um dos blocos de gelo em recuo mais rápido do mundo. Desde a década de 1980, o glaciar perdeu mais da metade de seu volume total, o que levou a um recuo do gelo mais de 19 quilómetros para norte. Em 2008, o glaciar recuou para o topo da enseada circundante e dividiu-se em glaciares separados que continuaram a formar-se (quebraram no final) em várias frentes desde então. Fonte: Overview
Um dos glaciares mais importantes do mundo voltou a crescer... mas não é boa notícia.Em 2015, o Jakobshavn da Gronelândia perdeu um bloco do tamanho de Manhattan. Agora está a espessar mas será temporário.        26/03/2019 às 21:00Estudo da NASA mostrou inversão temporária.  Há pouco menos de quatro anos, um dos maiores glaciares do mundo, considerado um estandarte do aquecimento global pela sua rápida e assustadora diminuição nas últimas décadas, era notícia por (...)
A cordilheira dos Alpes do Sul da Nova Zelândia perdeu um terço da sua neve e gelo ao longo das últimas quatro décadas, o que provocou a diminuição de alguns dos impressionantes glaciares do país, revela um novo estudo. O National Institute of Water and Atmospheric Research (Niwa) conduziu um estudo, baseado em observações aéreas, e descobriu que o volume de gelo nos Alpes do (...)
O colapso do manto de gelo da Antártida ocidental já começou e não é reversível, revelaram dois estudos de equipas de investigação distintas. O recuo dos glaciares está a ser impulsionado pelas alterações climáticas e está já a provocar um aumento no nível médio da água do mar muito superior ao que os cientistas tinham antecipado. A perda completa do gelo da (...)
Uma nova avaliação ao continente gelado feita pelo Cryosat (veículo espacial europeu) revela que a Antárctida está a perder cerca de 160 mil milhões de toneladas de gelo por ano para o oceano, o que representa o dobro do valor estimado pela avaliação anterior. O Cryosat está equipado com instrumentos de radar, especificamente concebidos para medir a forma do manto de (...)
O pior cenário do mundoO nível médio do mar subiu cerca de 20 centímetros desde 1880 e os cientistas preveem que ele possa subir até 98 centímetros em 2100. Porém, há quem ainda não tenha uma noção exacta do que pode significar este fenómeno. Para ajudar estas pessoas a perceberem o que está em jogo, o designer gráfico amador Martin Vargic, da Eslováquia, criou um mapa com pior cenário de sempre – e absolutamente inimaginável, na verdade. Vargic desenvolveu um mapa do (...)